Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blogue do siman

escritor • crítico • diretor de teatro • editor

Crítica de "Grave, amor", do grupo de escritores da revista Satírika

Janeiro 04, 2018

Em "Grave, amor", um grupo de escritores do Cariri realiza um feito incrível tratando-se de conto e narrativa.

Há, nesse texto, certo quê de experimentalismo — quando seis pessoas se unem e continuam a narração começada por outra —, que torna a leitura ainda mais surpreendente pelas continuações que nos atacam de surpresa fazendo o enredo imprevisível a cada cena.

Numa construção de certo modo kafkiana, Raabe e Vine (personagens profundas e de forte carga psicológica) passam por um momento delicado em seu relacionamento, e a partir dum conflito inicial — a percepção que Raabe tem de seu amor e do comportamento de Vine num inside —, descobre-se personagens tão bem construídas e definidas que é justo glorificar a sensibilidade que seus autores tiveram pra continuar adicionando traços às personalidades sem atrapalhar os traços antes construídos pelos narradores anteriores.

De linguagem ora despudorada e enfrentadora, ora descritiva, elegante e paisagística, o leitor vê, então, a incrível mágica da literatura: as diferentes formas de contar (e continuar) uma história.

Mais que um experimento, "Grave, amor" pode ser usado, também, como objeto de intensa compreensão do que Bauman chamava "amor líquido", a fluidez dos relacionamentos contemporâneos e o peso da internet no nosso cotidiano. Sem prender-se a um passado, o conto aborda o presente e pode ser lido com igual deleite num futuro distante. Aí mora a genialidade dos escritores do Cariri: fazem uma nova literatura tendo forte embasamento e referência clássica.

Sued, Yasmine Tavares, Tayná Batista, Victor Vladmir, Francisco Aurélio e Cícero Weverton conseguiram, com absoluta maestria, fazer o retrato duma angústia íntima que contagia outrem a ponto de tornar-se desastre.

Todas as emoções são possíveis em "Grave, amor", e cada leitura é descobrir novas emoções ocultas nas entrelinhas dum texto que inspira arte e literatura de qualidade, reflexão e impacto.

 

VINÍCIUS SIMAN

crítico literário e escritor

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D