Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

blogue do siman

escritor • crítico • diretor de teatro • editor

ferro quente que marca a pele

Abril 13, 2016

 

tem gente que marca a gente

a ferro e fogo

e deixa uma cicatriz de todo o tamanho no meio da nossa testa:

“este alguém pertenceu a fulano”

 

e mesmo se não tiver pertencido por inteiro

conta-se como pertenceu

porque a cicatriz é eterna

e é um fardo que você carrega pro resto da vida

e, por não sentir o peso

          — ou por já ter se acostumado com ele —

esquece-se que o tem colocado na testa

                                      no meio da testa

pra que todo mundo veja

 

pra essas marcas, a gente usa pomada

mas não funciona

a gente coloca um gorro a fim de esconder

mas faz arder ainda mais a ferida

          então, não há nada mais a fazer

          a não ser assumir essa cicatriz que temos com o nome desse tal fulano

          e as outras cicatrizes que nos cobrem todo o corpo

dizendo que fomos de sicrano, de beltrano...

                                                                      ...e que já fomos

                                                                         de alguéns

                                                                         alguns dias;

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D