Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

blogue do siman

escritor • crítico • diretor de teatro • editor

poema vazio

Abril 23, 2016

aos artistas de minas, estado das artes

 

poderia dizer mil coisas

mas nestes versos vazios

só digo o que não tenho a dizer

e pelos meus desvarios

pelos podres poderes de grayskull

e pelos tambores que soam nos terreiros

só digo por metade

(não digo nada por inteiro!)

essa minha falsa verdade

de um poeta mineiro

que por pura falta de vaidade

não é drummond

nem líria

nem nena

nem adélia

muito menos nivaldo

ou rubem

é somente alguém

que mais lê que escreve

que mais ouve que fala

cuja ausência se cala

mais que a presença perdida

de um pedaço de vida

que não acabou de viver

...

poderia dizer mil coisas

nestes versos — outrora — vazios

mas só falo dos rios

e dos mares que minas não tem

e dos montes de aço destes vales próximos a ipatinga

cidade onde vivo e morro

onde me apavoro e corro

onde sou um quase artista

onde grito e me sufocam

— e por isso, talvez por isso

ouço mais do que falo —

mesmo sendo mais um otário

manipulado pelo sistema capitalista

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D